05 novembro 2015

Moda: Coco Chanel


Com estilo e elegância, Gabrielle "Coco" Chanel revolucionou a década de 20, libertando a mulher dos trajes desconfortáveis e rígidos do final do século 19. Um verdadeiro mito, Chanel reproduziu sua própria imagem, a mulher do século 20, independente, bem-sucedida, com personalidade e estilo.

O estilista alemão Karl Lagerfeld é, desde 1983, o diretor de criação da marca Chanel, tanto para a linha de alta-costura quanto para a de prêt-à-porter. O estilo clássico criado por mademoiselle, revitalizado por Lagerfeld, atravessou o século 20 e se tornou atemporal.




Quem nunca sonhou em ter uma bolsa Chanel que atire a primeira pedra! Recentemente assisti o filme Coco Antes de Chanel, uma cine biografia da mulher por trás da marca tão conhecida. Fiquei encantada com o jeito dela: forte e independente. Para a época em que viveu, isso foi um grande feito. 

Dizem por aí que a estilista foi espiã para o serviço secreto alemão durante a Segunda Guerra Mundial. Para saber mais sobre esse "lado negro" da história de Chanel clique aqui.

Coco Chanel nasceu em 1883, em Saumur (vilarejo do centro da França), em uma família humilde.
Um aristocrata britânico (grande amor de sua vida, pelo que podemos ver no filme)  Boy Capel, a emprestou dinheiro para montar seu primeiro ateliê. Alguns anos depois, a estilista tinha criado um império da moda com o sócio Pierre Wertheimer. Criou o Chanel Nª 5, o perfume, no ano de 1921.

Viveu quase toda a vida em grandes hotéis. Duas 'suítes' do Ritz foram sua casa em Paris até sua morte, em 1971.

No intuito de se sentir mais confortável, Chanel emprestou o suéter masculino usado sobre saias lisas e retas. Em 1920  lançou calças masculinas para mulheres, inspiradas nas calças de boca largas usadas por marinheiros.
Suas peças alteraram toda a silhueta feminina. O comprimento de suas saias mostrou os tornozelos das mulheres, nos pés sapatos confortáveis de bicos arredondados. Pérolas em especial, e bijuterias, ganharam destaque entre os acessórios, cachecóis enrolaram-se com classe nos pescoços das mulheres e seu corte de cabelo tornou-se simétrico, mostrando a nuca – o eterno corte Chanel.
Também se eternizaram o “pretinho”- vestido reto, simples, em tecido de cor preta que,dizia Chanel, é a elegância em qualquer situação – e seu Chanel nº 5, até hoje o perfume mais vendido em todo o mundo. E ninguém pode se esquecer das práticas bolsas a tiracolo, ainda mais nos modelos em matelassê, com correntes douradas - tudo o que se utiliza até os dias atuais.

Mais sobre Coco Chanel: Biografia de Coco Chanel

6 comentários:

  1. Olá...
    Que bacana, o blog e o post...
    Achei muito interessante, saber mais sobre Coco Chanel....
    Seguindo, aqui para não perder as novidades....
    Até, mais...
    JaqueVirtual...
    http://jaquevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Hey!
    Que post rico!
    Às vezes nós usamos expressões e nem nos perguntamos de onde surgiram, como o "corte chanel", por exemplo.
    Ela com certeza foi uma mulher com muita visão e, principalmente, coragem!

    Beijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ela foi uma mulher muito corajosa mesmo :)

      Excluir
  3. Que maximo amei os look ela é tudo de bom
    Novo Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=06avCiMDYGA
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Não se esqueça de seguir o blog!